EX-presidente da Unimed Paulistana é ouvido na CPI dos Planos de Saúde

A CPI dos Planos de saúde, em sua 9ª reunião, ouvi o ex-presidente da Unimed Paulistana, Paulo José Leme, Davi Serson, antigo vice-presidente e Valdemir Gonçalves, ex-diretor financeiro. A oitiva foi motivada após a atual diretoria da empresa alegar em depoimento à CPI que a a crise enfrentada pela Unimed Paulistana é responsabilidade da atual diretoria. 

Durante a oitiva, a presidente da CPI, vereadora Patrícia Bezerra leu trecho de auditoria externa recebida pela atual diretoria da Unimed, em que são apontado indícios de  má administração de recursos, e possíveis crimes, além de ressaltar a existência de dois inquéritos policiais em aberto. "A necessidade da intervenção extrema foi resultado de uma gestão catastrófica, calcada em diversas operações fraudulentas e atos discricionários sem qualquer embasamento, que culminaram numa dívida gigantesca, colocando em risco a situação econòmica da Unimed Paulistana", disse Patrícia Bezerra, lendo trecho da auditoria. "Além disso, há dois inquéritos policiais contra a diretoria da empresa, na 4ª Delegacia de Lavagem de Direito de São Paulo e um perante o Ministério Público Federal", complementou. 

A diretoria antiga afirmou que a responsabilidade da crise é da atual diretoria, que administrou mal os recursos da Unimed Paulistana. 

Para a próxima CPI, no dia 27, foram convocadas as duas diretorias da Unimed para uma acareação das responsabilidades, e esclarecimentos à população. 

Confira destaque na mídia: